Votos de Um Santo Natal

 

feliz-natal-2017-web

Anúncios

Germany : Man of Iranian Descent Mercilessly Stabs 36 Year Old Woman

Dusseldorf – Mysterious murder in Dusseldorf: The police are looking for an Iranian kiosk worker, Ali S. (44) after he stabbed neighbor Anna S. (36) on their doorstep. Had he persecuted his victim for months?Monday morning, 7:38 AM in Dusseldorf-Bilk: residents heard the cries of a woman. An eyewitness said to BILD: “She shouted: ‘Leave me alone, I did not do anything.'”A man in a blue track suit knocked Anna S. to the ground, stabbing her with a knife. Then he fled.

Source: The Eponymous Flower: Man of Iranian Descent Mercilessly Stabs 36 Year Old Woman

Facebook bans Australian freedom fighter and candidate for unspecified “hate speech” – Geller Report

We are seeing an unprecedented erosion in our First Amendment rights, increasingly prohibiting the flow of ideas and free expression in the public square (social media). Run by left-wing self-possessed snowflakes, social media giants are indulging their worst autocratic impulses. And because they can, it is getting worse. “Absolute power corrupts absolutely.”

Source: Facebook bans Australian freedom fighter and candidate for unspecified “hate speech” – Geller Report

Como funciona a minoria radical de Esquerda no FaceBook (Parte II)

perspectivas

Para que se faça uma ideia de como funciona o partenariado entre o FaceBook e a Esquerda radical, vou relatar uma situação que se passou comigo há poucos dias.

Saiu a notícia de uma senhora alemã de 91 anos que foi violada por um “refugiado” muçulmano — aliás, na esteira de um incremento geométrico da criminalidade na Alemanha, devido à imigração islâmica.

Eu coloquei no FaceBook a ligação para a notícia, com o seguinte comentário : “Alemanha. Uma senhora de 91 anos violada por um imigrante muçulmano”. A minha publicação foi imediatamente censurada pelo FaceBook e classificada de “discurso de ódio”.

Pensei, então, que o problema estaria na palavra “muçulmano”. E resolvi que iria doravante evitar a todo o custo a utilização de palavras como “muçulmano”, “Islamismo”, “Islão”, “islamitas”, etc..

E voltei a publicar a notícia com o seguinte comentário : «Alemanha. Uma senhora de 91 anos violada por um…

View original post mais 327 palavras